:

Tecnologia  – Como usar a favor do seu supermercado

fevereiro 19, 2020

Tecnologia  – Como usar a favor do seu supermercado

 

 

 

Com o avanço da tecnologia nos últimos anos, tudo mudou, o consumidor mudou, e a forma de como consumir mudou também. E essa tendência impacta todos os setores da economia e os processos que a fazem funcionar.

Questões como conforto e eficiência estão cada vez mais entre as prioridades dos consumidores, influenciados e maravilhados com os benefícios que a digitalização de serviços pode oferecer. A era da modernidade traz conceitos de aproximação com o cliente, e apresenta soluções otimizadas para cada etapa de qualquer atividade comercial. E um setor que possui as características certas para se beneficiar muito com isso, é o setor supermercadista.

No universo do varejo e até do atacado, a tecnologia chegou para contribuir muito, por algumas razões bem claras. Trata-se de um universo onde a demanda pelo controle de mercadorias é muito alta durante todo o trajeto das mesmas, armazenamento e reposição, e uma administração automatizada pode diminuir bastante a possibilidade de erros humanos, dado que este controle ainda é realizado de forma manual na maioria dos casos. O forte movimento dos caixas normalmente acaba formando filas, e essas, podem ser reduzidas através de opções eletrônicas. Além do cliente final, que atualmente vem preferindo realizar operações de compra através da internet. O formato das compras comuns e básicas do dia a dia também tende a passar por uma transformação.

Os supermercadistas devem estar abertos à ideia de acompanhar de perto as novidades do mercado trazidas pela tecnologia. São ferramentas importantes para a evolução e prosperidade do negócio. O próprio cenário econômico atual favorece e incentiva a implementação de soluções digitalizadas, pois apresenta crescimento – ainda que de forma lenta – e espaço para a inovação. Ideais e conceitos antigos sobre os processos que envolvem esse setor estão sendo revolucionados.

Grandes empresas de venda e entrega online também contribuem para que os supermercados comecem a automatizar suas operações, inclusive com o foco total na qualidade do serviço, facilidade e velocidade de entrega.

E a tendência só demonstra que veio para ficar, já é possível observar ações que envolvem tecnologia mudarem a forma de se fazer compras em alguns supermercados. Não é difícil encontrar algumas redes que ofereçam serviço de entrega através de aplicativos e pela internet. Mesmo em lojas físicas é possível encontrar unidades de pagamento automáticas, onde o cliente pode finalizar o pagamento no caixa, sozinho. Definitivamente, futuro está chegando.

E falando em futuro de verdade, existem modelos automatizados do processo de compras por completo nos Estados Unidos, são as chamadas “Lojas Conceito”, que existem e funcionam como um teste – na prática – das mais avançadas tecnologias disponíveis.

Nesses ambientes, por conta da alta tecnologia usada, não existem caixas, não existem filas, nem os leitores de código de barra que fazem a “sinfonia” de qualquer mercado. É tudo virtual, ou quase tudo.

O lugar é físico, e o cliente já entra sabendo o que vai encontrar nas gôndolas, pois já fez uma consulta prévia para saber o que há de disponível através do aplicativo. É preciso criar um perfil na plataforma da loja, com dados cadastrais, meios de pagamento e o que mais for necessário.

Na hora das compras, ao retirar o produto, o sistema detecta o produto escolhido, identifica o usuário e inclui na sua lista para pagamento via aplicativo. Nos casos em que o cliente opta por desistir do item escolhido, basta devolvê-lo à prateleira para ele retornar ao estoque virtual e físico da Loja Conceito.

Não há nenhuma validação por código de aquisição. Todo o processo é feito por meio de câmeras distribuídas em pontos estratégicos do estabelecimento, que fazem o acompanhamento de todas as ações por meio de complexos recursos tecnológicos. Reconhecimento de ações, faces, entrada e saída de consumidores, controle de pagamentos e identificação dos usuários, tudo automatizado.

Sim, existem funcionários também. Mas a função deles é limitada à reposição de produtos físicos nas prateleiras e prestação de informações e auxílio a clientes. Existem também colaboradores que atuam na cozinha, realizando cortes especiais em carnes, separando vegetais e frutas conforme preferência do cliente, e preparando receitas e combinações solicitadas de forma online.

Essa é uma realidade ainda distante, trata-se apenas de um conceito, na Califórnia, ainda em formato de teste. Mas muitas das informações acima confirmam a tendência da entrada definitiva da tecnologia na maneira em que fazemos as nossas compras. E mostram para qual direção os sistemas de automação vão se direcionar.

A verdade é que a transição já começou e os benefícios são claros. O setor supermercadista já passa pelo processo de atualização. O ramo vai oferecer cada vez mais facilidades e conforto para seus clientes, bem como vai obter ferramentas de controle cada vez mais precisas e eficientes para cada etapa de seus negócios. Vamos aos benefícios.

Benefícios internos

A maioria dos processos internos que um supermercado precisa realizar tem relação direta com o controle de mercadorias, e qualquer erro pode atrapalhar bastante o bom funcionamento da empresa. A tendência nesse caso é automatizar a maioria das operações que ainda são feitas manualmente.

As máquinas têm como principal característica a redução de erros humanos, que infelizmente acontecem e às vezes atrapalham muito. E toda organização está sujeita a isso. A ordem agora é introduzir os funcionários aos benefícios da tecnologia, ensinando os mesmos a operar as ferramentas que irão facilitar desde seus trabalhos diários, até o mercado como um todo.

Processos que ainda eram feitos de forma manual, como recebimento de produtos, conferência, separação, estocagem e distribuição pela rede, ganharão um forte auxílio da modernidade. Hoje sistemas automatizados facilitam todas as etapas da operação e reduzem erros ao máximo, oferecendo um controle digital dos produtos e identificação rápida no momento da entrega, através de aparelhos identificadores de códigos catalogados, de fácil manuseio.

Após a inclusão dos itens recebidos, os sistemas apresentam uma visão mais ampla do inventário geral e suas movimentações. Tudo isso torna as informações mais confiáveis e um processo mais seguro, evitando perdas e fornecendo dados concretos para avaliação do andamento do negócio.

Obter informações claras e precisas no controle do estoque geral através da tecnologia, inclusive, oferece vantagens para a decisão das estratégias de compra e venda do supermercado. Na posse de relatórios detalhados e qualificados sobre o desempenho de cada produto, a negociação com fornecedores pode ser favorecida, e assim, tanto o serviço de reposição de mercadorias pode se tornar ainda mais eficiente, quanto o custo pode ser mais baixo.

Trata-se de softwares para gestão completa do supermercado. Compras e vendas, entradas e saídas, perdas e sobras, reposição, estratégia de preços (pricing) e administração de contratos junto aos fornecedores. Todas as informações são integradas e seguras, dando qualidade às ações tomadas pela organização através do sistema virtual.

Outro benefício interno que já começa a impactar externamente é o chamado selfcheckout, termo em inglês para algo como “autocaixa” ou “faça você mesmo o caixa” – trazendo para o contexto das lojas de supermercado. São máquinas de autoatendimento em que o cliente pode passar seus produtos pelo leitor de preços e até na balança sem o auxílio de um funcionário (ainda que sempre exista alguém por perto em caso de dúvidas).

A novidade é ideal para compras não tão grandes e tem como objetivo principal a redução ou até eliminação das filas. Os aparelhos tem fácil visualização, funções intuitivas e são bem simples de usar, basta seguir o passo a passo e pedir ajuda se necessário. Nos primeiros testes realizados, a avaliação é de que os clientes costumam gostar da autossuficiência e enxergam o estabelecimento como atualizado em relação à tecnologia, o que traz a ideia real de um ambiente mais moderno e avançado na visão do consumidor.

É importante dizer que é essencial que os líderes dos departamentos estejam capacitando com qualidade os usuários das ferramentas virtuais. Pois o bom manuseio e compreensão do funcionamento das soluções digitais fazem toda a diferença nos resultados na hora da implantação e manutenção da modernidade.

 

Benefícios externos

E-commerce, essa é uma tendência óbvia no futuro dos supermercados, já começou, já deu certo e só deve evoluir. E o mais importante: trazem vantagens para ambos os lados, principalmente por possibilitar essa preciosa aproximação entre consumidor e loja.

Além das funções claras de trazer conforto ao cliente, por meio de serviços de entrega dos produtos previamente escolhidos nas prateleiras virtuais do aplicativo, existem outros benefícios atrelados a este processo.

Antes de tudo, o indivíduo será conhecido pelo estabelecimento – através do seu perfil no aplicativo ou plataforma na internet – tendo acesso a informações que podem oferecer um serviço mais completo de acordo com cada perfil. Isso traz o conforto para o cliente, evitando o mesmo de pegar filas ou ajudando na falta de tempo para fazer compras, além de poder escolher coisas sem deixar sua residência e encontrar itens específicos. É o futuro das compras. Além disso, ainda existe a opção de efetuar as compras online e retirar fisicamente, é uma forma de agilizar o processo, mas sem o serviço e o tempo de entrega, e nesse formato, os clientes não deixam de visitar a loja.

O intuito também é conhecer melhor hábitos dos consumidores, através da identificação que os sistemas de compra online oferecem, permitindo o supermercado a se adaptar às preferências de cada pessoa, individualmente. Dessa forma, é possível canalizar anúncios específicos e ofertas de interesse de cada cliente, por cliente.

Dados cadastrais, perfil, preferências, histórico de compras e até interações em redes sociais, tudo isso poderá ser analisado pelo sistema na busca de opções indicadas para cada caso. É o melhor método para tornar a comunicação mais objetiva e personalizada.

Um benefício importante para os supermercados é dado pela questão da localização, também. Por exemplo, uma loja usando o serviço de e-commerce, terá certamente um maior alcance de clientes que não faziam suas compras ali, fisicamente, por considerarem distante ou fora de suas rotas. Estando disponível online, o estabelecimento não conta apenas com consumidores da região, ele passa a contar com um raio maior de atendimento, que não depende de proximidade.  E dessa forma, a marca do supermercado será conhecida mesmo para quem não costuma visitar a loja.

E o sistema é uma boa forma de avaliação pelo usuário, também. Após uma boa experiência na compra pelo aplicativo ou pela internet, onde a empresa se mostrou organizada e eficiente, as chances do cliente voltar ao supermercado de forma física, são altas. A confiança no serviço traz a fidelidade do consumidor tanto online, quanto ao vivo. Estar disponível neste serviço é essencial para ganhar e principalmente manter clientes.

Colocar a modernidade em prática é o caminho para a continuidade e evolução dos players do setor supermercadista. A tecnologia chegou para ficar e para revolucionar o meio. É preciso que os empresários estejam de cabeça aberta para avaliar as novas tendências e aproveitar as melhores oportunidades para inovar e surpreender consumidores e colaboradores.

COMPARTILHE
OR
atendimento@checkoutrh.com.br

11.3259.1969

Redução dos seus custos e aumento da eficiência dos seus colaboradores é o nosso foco, para ajudar a sua empresa a vender mais, todos os dias.

© 2017 Todos os direitos reservados. Densenvolvido por D4G.

Solicite um contato

Varejista

Como prefere o contato?